9 de abr de 2009

Centro Cultural de Curitiba - PR



O Paço Municipal foi projetado em 1912, durante a administração do engenheiro civil Cândido de Abreu. O local escolhido para a futura sede da Prefeitura de Curitiba foi a atual praça Generoso Marques, onde existia o antigo Mercado Municipal, que foi demolido. O Paço Municipal, único monumento do Paraná tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), é um prédio de arquitetura eclética, com elementos "art-nouveau". Com 500m2, foi construído sobre base de concreto e blocos de cantaria, possuindo planta retangular e em seus lados menores se projetam duas fachadas. A principal, voltada para a praça Generoso Marques e o jardim destaca a torre quadrada, construída em alvenaria de tijolos em três pavimentos e cobertura em quatro águas. No campanário, em três faces da torre, há relógios movidos eletricamente. Dois Hércules sustentam as colunas de granito Piraquara na porta de entrada, representando os poderes municipais – o Legislativo e o Executivo. O nicho existente logo acima sustenta uma figura feminina que representa a cidade de Curitiba. Completando a ornamentação da torre há um escudo com as armas do município e a cabeça do leão, símbolos da força. No interior, escadas de peroba, portas e janelas de cedro seco. Em toda a fachada existem sacadas semicirculares projetadas com marquises de ferro e vidro aramado, voltadas para a Praça Tiradentes. Completando o conjunto, a fonte Maria Lata d’Água. O grande destaque é a reprodução da escultura "Água pro Morro", datada de início dos anos 1940, de autoria de Erbo Stenzel, um dos mais importantes artistas plásticos do Paraná.

Nenhum comentário: