10 de jun de 2009

Berçario de cavalos marinhos - Guriú - Jericoacoara



Cabeça com formato de cavalo, corpo duro como de tatu, cauda tipo de macaco, olhos parecidos de lagarto, bolsa aparentando canguru e camuflado como camaleão. Quem pode imaginar que a aparência de tantos animais em um só descreve um dos peixes mais mitológicos dos oceanos, o cavalo-marinho?

No lado oeste do Parque Nacional de Jericoacoara existe um berçário desses animais, bem nos arredores do braço de mar, que adentra o Rio Guriú e forma uma bela área de mangue. Lá pode ser visto os encantos da natureza preservada e rara. Depois de seis quilômetros de caminhada pela beira da praia, a entrada para um paraíso quase intocado, e que ainda carece de muita pesquisa e estudos científicos.

Uma das comunidades onde estão os cavalos-marinhos é a do Mangue Seco. O ponto de referência para entrada da comunidade é a barraca e a canoa abandonadas à beira-mar, que estão sendo cobertas pelas areias das dunas. Desse ponto, até o braço de mar onde estão os cavalos-marinhos, são outros cinco ou seis quilômetros, totalmente “off road”, cruzando áreas de mangue, estradas de chão e, ainda, trechos com água pelas pernas.

Há muitos anos, os nativos fazem passeios de canoas com turistas. O objetivo é para apreciar os cavalos-marinhos em seu “habitat” natural.

Nenhum comentário: