30 de nov de 2009

Anoitecer, com cerveja, no bar do Souza



Quem vai à Praia do Forte, em Salvador - BA, não pode deixar de comer o bolinho de peixe do bar do Souza, dentro do Projeto Tamar. Há também a versão restaurante do Souza, que fica na Vila e é famoso por suas moquecas e ensopados.

À noite, na Vila, as opções são bem variadas. Para um jantarzinho à dois vá ao charmoso Fata Morgana, especializado em comida mediterrânea. O italiano Taverna Paraíso serve excelentes massas. A qualquer hora do dia ou da noite o Tango Café é parada obrigatória com mais de 20 tipos de café elaboradíssimos, acompanhados de tortas e doces de fazer qualquer um sair do regime. A torta de chocolate com coco é uma das requisitadas.

Castelo Garcia D'Avila - Salvador - BA



Única construção com características medievais da América do Sul, a Casa da Torre, como era conhecida, encontra-se sob os cuidados da Fundação Garcia D’Ávila, responsável pela preservação e restauração das ruínas do valioso patrimônio histórico, cuja construção foi iniciada em 1551.


Denominações do Monumento

- Castelo da Torre de Garcia D'Avila ou Castelo Garcia D'Avila, ou simplesmente Castelo da Torre, com o sentido de "habitação senhorial fortificada", tendo outras denominações:

- Torre de Garcia D'Avila ou Torre de Tatuapara, com o sentido de "edifício forte fabricado em alguma parte, para se acolherem n'elle do inimigo, e de lá ofenderem; casa forte, castelo";
- Solar da Torre, ou Solar de Tatuapara;
- Casa da Torre de Garcia D'Avila, ou simplesmente Casa da Torre. A expressão "Casa" tem aqui dois sentidos: um, referindo-se ao "Termo antigo: Casa forte, castelo, torre"; e outro, no sentido genealógico: "figurativamente: raça, família, falando das famílias nobres, das famílias grandes";
- Quanto à "Torre", do Castelo: trata-se de outra construção, próxima ao Castelo;

- A denominação "Forte Garcia D'Avila" não se refere ao Castelo e sim a uma fortificação, que existiu na praia, próximo à foz do Rio Pojuca.

Castelo Garcia D'Avila - Salvador - BA




Ruínas do Castelo da Torre de Garcia D'Avila, ou Torre de Garcia D'Avila ou ainda Torre de Tatuapara. Fica distante 80 km ao norte de Salvador, e 55 km do Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães, seguindo-se pela Estrada do Coco, Município de Mata de São João, próximo à Praia do Forte. É considerado a primeira grande edificação portuguesa construída no Brasil - exemplar único de Castelo em estilo medieval construído na América, conforme Borges de Barros - e foi a sede do maior latifúndio do mundo. O patriarca do clã, Garcia D´Ávila, foi almoxarife do primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Souza, que desembarcou na Bahia em 1549 para fundar a cidade de Salvador. Ao longo dos primeiros anos da colonização, D´Ávila conseguiu acumular uma fortuna imensa, principalmente em terras. Chegou a controlar o que foi considerado o maior latifúndio do mundo: suas terras se estendiam da Bahia ao Maranhão. Na sede do latifúndio, ele construiu o castelo da Praia do Forte. As ruínas estão localizadas a cerca de dois quilômetros da vila da Praia do Forte e para visitá-las é pago um ingresso a preço simbólico.