23 de jun de 2009

Barcos - Matinhos - PR



Com a ocupação do território pelos portugueses, houve a miscigenação das culturas indígena e européia, que deu origem ao caboclo. Muito pouco se sabe a respeito da história da região de Matinhos e de seus primeiros povoadores, cujos descendentes aí viviam no início do estabelecimento dos balneários de Caiobá e Matinhos. Isolados do resto do estado, os caboclos conservavam certos traços culturais herdados do indígena e do elemento lusitano. As enormes dificuldades de sobrevivência tornaram seu modo de vida extremamente simples, sem maiores preocupações artísticas com os utensílios do dia a dia, além daqueles de sua utilização prática.

Por de sol - Matinhos - PR



Entre Caiobá e Pontal do Sul, a praia arenosa é interrompida, por algumas dezenas de metros, por um costão rochoso de altura insignificante. Nesse local, quem viajava de Paranaguá e Guaratuba pela orla marinha era obrigado a deixar a praia e atravessar um trecho de restinga de pouco mais de 100 metros, para então retornar à praia até chegar a Caiobá. Esse trecho arenoso de mata baixa(mata de restinga, rica em epífitas) era conhecido como Matinho(sem o “s”). Em suas imediações, ao norte, desaguava um pequeno rio, que recebia topônimo homônimo. Era o Rio Matinho, já referido em 1820 por Saint Hilaire, atualmente retificado e canalizado. A designação de Matinho, usual naqueles tempos, encontra-se nos mapas antigos. Mais modernamente o nome foi alterado para Matinhos. Os primeiros vestígios da presença do homem na região foram encontrados no Sambaqui de Matinhos. Trata-se de remanescentes culturais de um povo que viveu no litoral do Paraná aproximadamente entre 3.000 e 5.000 anos passados, muito antes da presença do índios carijós.

S. Fco do Sul - SC - Vista noturna



Um dos mais belos recantos do litoral do Brasil, a Ilha de São Francisco do Sul ocupa um lugar privilegiado geograficamente. Situada ao norte de Santa Catarina, entre Itapoá - na divisa com o Paraná - e Barra do Sul, São Francisco do Sul é uma ilha oceânica, com muitas praias e mar navegágel, e cercada por 24 outras ilhas.

Peça teatral "Histeria" - SESC - S. Fco. do Sul - SC





Sem sacanagem, gostei mais da foto que fiz do espetáculo do que dele mesmo!
Tenho alguma experiência em teatro e cinema senão não faria este comentário a respeito.
O que a peça demora 1:30 minutos para tentar dizer com certeza seria possível se condensar, de forma teatral, em 20 minutos bem cravados. Fui com a expectativa de ver um belo trabalho sobre a “loucura” e apenas percebi textos perdidos dentro de um “jogral”. Nem a cumplicidade dos olhares entre as personagens se percebe - o que para mim seria imprescindível. Nem sempre os atores estão prontos e conseguem isso sózinhos. Outras vezes trabalhar assim pode ser um critério da direção e isso desencumbe a atuação da “culpa”. Creio que nessa proposta foi escolha da direção. Se não foi pior ainda!
Gostei das atrizes - sinto que foram pouco aproveitadas.
Gosto dos figurinos mas não da proposta de palco. Usar a platéia pode ter sentido mas usá-la ou expô-la gratuitamente para conseguir o riso fácil não parece “honesto” em meu conceito e experiência de teatro. Enfim teatro é prá se divertir, aprender, denunciar, e acrescentar. Creio que perdi - tempo tenho certeza que sim!

Museu Nacional do mar - S. Fco do Sul - SC



O Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul - Santa Catarina - nasceu com a revitalização dos grandes armazéns da empresa Hoepcke, abandonados há mais de vinte anos. O local abriga grande diversidade de embarcações brasileiras. Primeiro museu do gênero no Brasil. Lá é possível conhecer um pouco da cultura ligada ao mar, através da exposição de instrumentos, modelos de barcos e sobre a história da navegação no mundo.