31 de mai de 2011

Torre do campanário - São Miguel das Missões - RS


Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade. Berço da civilização Rio-Grandense, um exemplo de trabalho feito com amor e espírito comunitário. Segunda redução estabelecida no Tape. Fundada pelos Padres Cristovão de Mendonza e Paulo Benevidez, em 13 de junho de 1632 e destruída pelos bandeirantes. Em 1687 reinstalada onde se encontra até hoje, as ruínas. A construção do templo de São Miguel foi dirigida pelo irmão João Batista Primoli de 1735 a 1745. Em 06 de dezembro de 1983 foi concedido pelo Comitê do Patrimônio Histórico da Humanidade da Organização das Nações Unidas para Educação e Cultura (UNESCO), titulo de Patrimônio da Humanidade às ruínas de São Miguel da Missões.

17 de mai de 2011

Prá comemorar as 50.000 visitas em 17 de maio de 2011

O vinho mais importante produzido na região da Toscana são os populares Chianti e Chianti Clássico. A maioria destes vinhos pertence ao consórcio Clássico e traz o símbolo do gallo nero (galo preto) estampado no rótulo. Este é de produção da tradicional família que carrega o sobrenome Tuscan, ou Toscano.

Uma nova safra de vinhos tintos são os Super Tuscans, fabricados seguindo um padrão internacional utilizando uvas viníferas francesas como cabernet sauvignon e merlot.

Outros importantos vinhos toscanos são Montalcino, Montepulciano, Bolgheri, Carmignano e Maremma. A produção de vinhos brancos é mais concentrada na área de San Gimignano.

Ao sul da Toscana é produzido o tradicional e poderoso Brunello de Montalcino, que juntamente com o Barolo, é o mais aclamado e geralmente o mais caro vinho tinto italiano.

A região da Toscana onde se produz este vinho é uma das poucas que leva a classificação alta na hierarquia das regiões vinícolas italianas – a DOCG (Denominação de Origem Controlada Garantida). O Brunello é produzido com uma única uva: a sangiovese grosso. Um potente clone da sangiovese.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vinhos_da_Toscana

4 de mai de 2011

Paraguay - Um dia de compra no shopping Lai Lai


Dicas Interessantes

Leve dinheiro, nas compras com cartão de crédito é cobrada uma taxa de até 10%, pelos vendedores.
Tente se informar sobre a localização das lojas com algum conhecido que já tenha ido fazer comprar no Paraguai.
Cuidado ao atravessar a rua, não tem sinal e o povo de lá é doido.
Não se assuste com a pobreza nas ruas, as lojas grandes oferecem produtos de ponta.
Não leve pertences valiosos, o índice de roubos é muito grande.
Exija a nota fiscal.
Não tente comprar uma DBA com carimbo falso, os fiscais conhecem esse tipo de falsificação.
Pesquise bastante, dê preferência para as lojas grandes e as quais você já ouviu algum tipo de referencia.
Cuidado com notas falsificadas.

http://www.muogle.com.br/
http://www.lapetisquera.com/

Endereço para pesquisa de lojas de compras no Paraguay. Sucesso e sorte!!!

Cenário de "Avatar" ou Foz do Iguaçu - Brasil?


O rio Iguaçu mede 1200 metros de largura acima das cataratas. Abaixo, estreita-se num canal de até 65 metros. A largura total das Cataratas no território brasileiro é de aproximadamente 800 metros e no lado argentino de 1900 metros. Dependendo da vazão do rio, o número de saltos varia de 150 metros a 300 metros e a altura das quedas varia de 40 metros a 82 metros resultando numa largura de 2.700 metros, com formato semicircular. A vazão de água média do rio em torno de 1.500 m3 por segundo, variando de 500 m3 por segundo nas ocasiões de seca e de 6.500 m3 por segundo nas cheias. As quedas isoladas podem chegar a quase 300, dependendo do volume de água do rio, reduzindo para menos de 20 em tempo de cheia. Os grandes saltos são 19, três deles do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant) e os demais no lado argentino. A disposição dos saltos - a maior parte deles no lado argentino e voltados para o Brasil. Isso proporciona melhor vista para quem observa o cenário a partir do lado brasileiro.