31 de mar de 2012

Grotte di Catullo - Sirmione - It



Na margem sul do Lago Garda, na extremidade da península de Sirmione, e em uma posição panorâmica estão os restos de uma vila romana conhecida como "Grotte di Catullo", o exemplo mais grandioso da construção privada de caráter nobre de todo o norte da Itália. As "cavernas" ou "caverna" foram utilizadas como estruturas internas. Desabaram e foram cobertas pela vegetação que penetrou nas covas naturais. A história da construção remonta o século XV e XVI, que identificou este complexo como a moradia da família de Catulo, poeta romano morreu em 54 aC. Segundo o testemunho dos versos de Catulo é certo que ele tinha uma residência em Sirmione, provavelmente nesta área. Sirmione era conhecida no mundo antigo por ter sido lugar importante de paragem ao longo da estrada que liga Brescia e Verona. A primeira descrição detalhada dos restos da moradia é do século XIX. A construção pode ser datada do período de Augusto (final do primeiro século aC inicial I dC). O colapso das estruturas e do abandono do edifício constam no século IV dC, período em que é atribuído aos túmulos localizadas em uma parte da casa destruída. Este sítio arqueológico é impressionante, além de ser a prova mais importante dos achados do período romano no território Sirmionese, é considerado o mais magnífico exemplo da "villa" romana descoberta no norte da Itália. Os primeiros estudos sobre os restos da casa de campo foram feitas em 1801 por um general de Napoleão. Em seguida, o Verones Girolamo Orti Manara começou as escavações, tornando a investigação mais aprofundada e cuidadosa. Novas escavações e restauto se deram entre 1939/1940, quando estudos e pesquisas forneceram informações valiosas sobre o plano e a cronologia das diversas fases de construção. O sítio arqueológico mostra uma área de 20.000 metros quadrados. Não se tem conhecimento do tempo exato e da razão para o declínio da vila. A descoberta de sepulturas que remontam à IV - Século V. D.C., dentro e fora do edifício, indicam que nesta época o espaço já tinha sido abandonado. A forma especial do solo rochosa possibilitou a construção de muitos edifícios, criando assim as salas de serviço da casa. O piso principal e os alojamentos são mais rusticos. A cosntrução foi desenvolvida em torno de um grande jardim, com áreas residenciais localizadas ao norte e ao sul. Os longos corredores nos terraços localizados a leste e oeste eram provavelmente usados como mirante. A entrada principal está localizada no lado sul e entre o 3 º nível. Duas entradas para o norte e oeste foram usados em primeiro e segundo nível. Antes de iniciar a visita ao sítio arqueológico aconselha-se visitar o antiquário. O Museu exibe, além do plano geral da vila, fotográfias das escavações e das obras de restauro, exposições dos pisos de mosaico, objetos de bronze e cerâmica, fragmentos de afrescos e estuques, uma escultura que representa a cabeça de um dos Sioscuri.





30 de mar de 2012

Sirmione. It



Sirmione pode ser definida como: Uma jóia pendurada no meio do lago de Garda Inferior. O centro histórico encontra-se no extremo norte da península. Longo e estreito também se configura como uma ilha por se ligar ao continente através de uma única ponte levadiça. O centro antigo da cidade ainda preserva o tom medieval, com ruas estreitas e irregulares. Desde os anos 70 trabalhos de restauros são efetuados nas fachadas dos prédios. O primeiro trabalho foi no hotel Grifo e depois no hotel Esperança, que tiveram recuperado seus aspectos originais. Sirmione é uma área com tráfego limitado. Pode se dizer que é um paraíso para pedestres. Andar de carro por lá só com autorização da comunidade e por tempo limitado.

29 de mar de 2012

Momento para enxergar imagens no coração



Janelas e lacunas


Não é um, são dias!
Todos neles faltam, momentos a completar
O dia, como uma película antiga
Implora a recuperação não mais possível pois,
Trechos do amar se perderam não só, nas manhãs
De domingo, a musíca da rua tocava mais calma.
O café sempre esperou com sapiência, como o vinho
A espreitar, o tempo.
A janela como tela de paisagem, cúmplice gravou
No seu íntimo cenas
Do amor de seios confessos, nas manhãs invadidas pela brisa
Noturna que se vai tardia.
Tocar não era mais que olhar teus olhos e esconder
Em minhas pupilas a imagem de sua boca
Trêmula, sem coragem
De pedir.
Mais.

Detalhe da Duomo di COMO.It


A catedral Duomo em COMO, na Itália, está situada na via principal da grande praça diante do lago e porisso facilima de se encontrar. É um dos principais pontos turísticos dessa cidade e tem arquitetura notável com bela fachada de pedra, decoração bonita e belas estátuas. O ponto negativo está apenas no tamanho reduzido da praça que não permite um ângulo que facilite o enquadramento total da fachada quando fotografada. O interior é sombrio mas vale o preço do ingresso para ver, especialmente, o altar central e sua estátuas. Ao contrário de muitos edifícios religiosos na Itália, não há muita beleza em seus vitrais. Outra boa atração em COMO é subir de funicular até o alto das montanhas. Esse passeio permite um belo panorama sobre o lago durante a subida e também das cúpulas verdes da catedral que contrastam com as cores das pedras de sua construção.

28 de mar de 2012

Bicicletas em Milão - It


O serviço de aluguel de bicicletas na cidade de Milão é fácil, prático e ecológico. Criado para favorecer a mobilidade dos cidadãos e tendo por objetivo promover a partilha de bicicletas e não sómente um serviço de aluguel mas sim um verdadeiro sistema de transporte público, junto aos tradicionais méios de transporte da ATM (empresa de transporte publico da cidade de Milão - www.atm-mi.it). O sistema de bicicletas é muito utilizado e o serviço tem custo médio de 30 euros por ano. A primeira meia hora é livre, o que em uma cidade européia significa atravessar a cidade de um lado a outro. Depois de 15 minutos da entrega pelo utilizador a "máquina" volta a ficar liberada para uns novos 30 minutos. Com este pacote básico e sabendo utilizar os serviços é possível nunca ter custos extras.
Estas estavam em frente ao Palácio Sforza mas a cidade tem muitos estacionamentos desse tipo dentro do seu complexo.

27 de mar de 2012

La carreta - Montevideo - UY

O monumento "La Carreta" de José Leoncio Belloni é um dos mais importantes símbolos da República Oriental do Uruguai. Em se tratando de atrações turísticas é um dos cartões postais da cidade, muito bonito e construído em 1934. Fica no Parque José Batllés y Ordones (perto do estádio Centenário), e homenageia esse antigo meio de transporte. O Uruguai é um país amistoso que recebe os turistas de braços abertos e faz com que as pessoas sintam-se em sua própria casa. Montevideo é sua capital, com aproximadamente um milhão e meio de habitantes, construída sobre a baía do Rio da Prata, conta um porto natural, muito bem localizado, limpo e organizado. Montevideo cresceu e se desenvolveu em torno do seu porto, com avenidas arborizadas, praças, parques e praias. A beleza do pôr-do-sol, em Montevideo, é algo indescritível, o sol, com seus muitos raios, refletem no mar e que verdadeiramente é, um Mar del Plata! Montevideo vive de frente ao mar...assim se define seus 22 km de " rambla".

21 de mar de 2012

A pobreza charmosa!


















Caminito - uma esquina qualquer do bairro La Boca, em Buenos Aires - Argentina.

20 de mar de 2012

Pluna - Escher








Um pouco de Escher nos padrões da PLUNA.
Uma das principais contribuições da obra deste artista está em sua capacidade de gerar imagens com efeitos de ilusões de óptica. Foi numa visita à Alhambra, na Espanha, que o artista conheceu e se encantou pelos mosaicos que havia em um palácio de construção árabe. Escher achou muito interessante as formas como cada figura se entrelaçava a outra e se repetia, formando belos padrões geométricos. Este foi o ponto de partida para os seus trabalhos mais famosos, que consistiam no preenchimento regular do plano, normalmente utilizando imagens geométricas e não figurativas, como os árabes faziam por causa da sua religião muçulmana, que proíbe tais representações. A partir de uma malha de polígonos, regulares ou não, Escher fazia mudanças, mas sem alterar a área do polígono original.

1 de mar de 2012

Parapente - Duna Por-do-sol - Jericoacoara - CE


Jeri era uma pequena aldeia de pescadores, sem qualquer contato com a civilização moderna. A energia elétrica chegou a vila em 1998, atualmente chuveiro elétrico e ar condicionado deixaram de ser luxo. Grande parte das casas da vila são de alvenaria, antigamente construídas de madeira, rodeado por flores e plantas tropicais. As ruas ainda são de areia e o clima mágico. Jericoacoara está localizada em uma APA - Área de Proteção Ambiental - desde 1984. Em 2002 o IBAMA transformou toda a região num Parque Nacional, trazendo muitas restrições para novas construções e maior controle em sua preservação. O Parque Nacional de Jericoacoara tem uma área 6.850 hectares, e se estende desde os municipios de Jijoca de Jericoacoara até Cruz, onde localiza-se a Praia do Preá.