24 de dez de 2011

Phoenix Jazz - Praia do Forte - BA - Dezembro 2011






















Viagem pequena, com alguma programação antecipada para não incorrer em grandes êrros de percurso, mas as maiores surpresas estavam a minha espera quando cheguei à Bahia neste verão, na praia do Forte. Um ou outro cartaz espalhados pela rua principal anunciava a programação do Phoenix Jazz. Foram apresentações memoráveis de Milton Nascimento, Armandinho, Stanley Clarke e Paulo Bellinatti com Weber Lopes. Brilharam de forma marcante, cada um no sei estilo. Armandinho e Stanley Clarke mostraram seus virtuosismos tocando juntos. Paulo Bellinatti e Weber Lopes com instrumental criativo e swingado com pitadas de Bossa Nova, e Milton mostrou seu repertório tradicional mas com bela roupagem nos arranjos. Outros grupos se apresentaram no projeto mas antes de minha chegada naquele paraiso.

23 de dez de 2011

Projeto TAMAR - Praia do Forte - BA






















O Projeto Tamar/ICMBio está presente em nove Estados brasileiros (Bahia, Sergipe, Pernambuco (Fernando de Noronha), Rio Grande do Norte (Atol das Rocas), Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina), protegendo cerca de 1.100 quilômetros de praias, através de 23 bases de pesquisa mantidas em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso desses animais, no litoral e nas ilhas oceânicas. http://www.tamar.org.br

5 de dez de 2011

Cemitério em Montevideo - Uruguay



Ao cair da noite em Montevidéu (Uruguay), dezenas de rostos que não escondem a ansiedade se reúnem em frente à entrada do cemitério mais antigo da cidade, dispostos a penetrar na atmosfera da morte com um novo olhar: o do "necroturista". Curiosos de todos os perfis e idades decidiram apostar nesta iniciativa da Prefeitura de Montevidéu, que inaugurou na semana passada a primeira das visitas guiadas que percorrerão periodicamente o cemitério público mais antigo da capital uruguaia. Construído em 1835 e ampliado em 1860 e 1868, o Cemitério Central foi concebido como um jardim cercado por arvoredos e túmulos no qual "era normal ver pessoas caminhando", diz uma das pessoas que trabalham como guia deste peculiar itinerário, a professora de História da Arte Marta Sírtori.

A feira nos finais de semana em Valparaiso - Chile



Se você deseja conhecer de perto a idiossincrasia do povo chileno, não existe lugar melhor que os mercados e as férias livres. Nestes lugares, em meio dos cheiros, dos sabores típicos e do incessante grito dos vendedores, se pode adquirir frutas, hortaliças e todo tipo de produtos agrícolas, mariscos e peixes. Se você apura o ouvido notará, também, a musicalidade na forma de falar que aparece desenhando a particular vida dos chilenos.
Valparaíso tem uma feira livre que funciona as quartas feiras e sábados, na avenida Argentina. Dois mercados: O “Mercado Cardonal”, localizado no bairro “Almendral” e o ”Mercado Puerto”, localizado no bairro do mesmo nome. São edifícios muito antigos e no primeiro andar funciona pequenos restaurantes popularmente chamados de "Cocinerias” ou “Pensiones”, cuja especialidade são os mariscos, o feijão e as “cazuelas” (Caldo com batatas carne de boi, frango e vegetal). Todos os pratos tem preços muito convenientes.