19 de mar de 2009

Cortona


Por todos os cantos praças graciosas, bancas de frutas no meio da rua e delicatessens tornam irresistível essa cidadezinha. Do centro, onde estão as graciosas Piazza Signorelli e Piazza della Republica, parte um emaranhado de vielas e becos calçados que sobem e descem descortinando belas vistas dos campos nos arredores (no verão, pontilhados de girassóis). São atrativos de eterna tentação a não fazer absolutamente nada. E para quê? Desde que a escritora americana Frances Mayes viajou de férias para a Toscana em 1990 e nunca mais foi embora (comprou uma casa, reformou, narrou suas aventuras em um livro e inspirou um filme, “Sob o Sol da Toscana”, protagonizado em Hollywood pela atriz Diane Lane), Cortona passou a figurar na lista obrigatória de qualquer roteiro de charme que se preze pela região. O mérito todo do filme foi revelar para o mundo esta bela cidadezinha de pouco mais de 20 mil habitantes, erguida no topo de uma colina a 600 metros de altitude, recheada de ruínas etruscas e cercada de vinhedos. A propósito: a casa de Mayes, chamada Bramasole, está indicada no mapa de atrações turísticas da cidade.

Nenhum comentário: